23

MAI

26 de maio é Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

23 MAI 2018

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 65 milhões de pessoas já foram diagnosticadas com glaucoma em todo o mundo – dessas, 900 mil são brasileiras. Provocada pela elevação da pressão ocular, a doença não tem cura e, quando não é tratada, pode levar à cegueira. Segundo a OMS, o glaucoma é a segunda maior causa de cegueira no mundo, ficando atrás apenas da catarata.


Na maioria das vezes, o glaucoma é causado pelo aumento da pressão intraocular (PIO) do indivíduo.


Mas como isso acontece? A parte anterior de nossos olhos produz continuamente um líquido chamado humor aquoso que preenche toda a parte da frente do órgão. Após isso, ele deixa o olho através de canais localizados na córnea e na íris. Quando esses canais são bloqueados ou parcialmente destruídos, a PIO pode aumentar. Com esse aumento, o nervo óptico pode ser danificado e, como esses danos podem ser progressivos, o campo de visão pode ser afetado gradativamente.


O glaucoma possui um caráter hereditário, e os familiares de quem possui a doença tem mais chances de desenvolvê-la também. Porém, além desse fator de risco, há ainda outros que podem influenciar o seu aparecimento, conforme a lista a seguir:


- Pressão intraocular elevada;


- Idade acima de 60 anos ou acima de 40 anos (para casos de glaucoma agudo);


- Afrodescendentes têm mais tendência a desenvolver a doença, principalmente acima dos 40 anos;


- Histórico familiar apresenta risco de até 6 vezes mais do desenvolvimento da doença;


- Doenças como diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo;


- Doenças no olho, como tumores, descolamento de retina e inflamações;


- Uso prolongado de medicamentos à base de corticosteroides.


A ocorrência de glaucoma só pode ser detectada após exames oftalmológicos realizados pelo oftalmologista. Por isso, é importante que você vá ao médico ao menos uma vez ao ano, para realizar os exames que diagnosticam não só essa doença, mas várias outras também. Quanto mais cedo diagnosticado o glaucoma, melhores são as chances de seu tratamento.


Tratamento para o Glaucoma - Por mais que o Glaucoma não tenha cura, há diversas formas de tratamento para que a perda da visão seja controlada e também para que a qualidade de vida do paciente seja a melhor possível.


Compartilhe essas informações com seus amigos e conhecidos. Isso pode fazer com que pessoas propensas a desenvolver a doença se informem mais e busquem ajuda médica precocemente.


Fonte: Ministério da Saúde - www.saude.gov.br